A cores e sabores de Cabrália

Tempo estimado de leitura 8 min read

Não à toa, a cada verão cresce o número de admiradores das praias do Sul da Bahia. A área tem uma magia única e Santa Cruz Cabrália, município localizado na Costa do Descobrimento, com 28 mil habitantes e a 22 km de Porto Seguro, desponta como um dos lugares preferidos para quem gosta de tranquilidade, natureza impecável e boa gastronomia. A previsão para o verão de 2023 é de uma ocupação hoteleira acima de 90%. O turista que se aventura por lá pode apreciar uma costa de 40 km repleta de praias belíssimas e quase desertas, como Coroa Vermelha, Santo André e Bobocas, entre outras, que fazem parte da região abastecida pelos rios João de Tiba, Mutari e Santo Antônio. Cada uma com sua beleza, elas compõem a paisagem que faz de Cabrália um local inesquecível. 

Ao chegar à cidade você já se depara com a praia de Coroa Vermelha, nome dado por conta do grande arrecife originado na área. Ali o mar tranquilo de ondas calmas, por conta da barreira de corais, e areia branca recebe o turista com restaurantes pé na areia, como o caso da Cabana Macuco que, além de deliciosos pratos de frutos do mar, também oferece redes à margem das águas, pedalinhos, caiaques, mergulho, stand up paddle e outras atividades para o cliente desfrutar o dia sem precisar se distanciar dos serviços da cabana. 

Seguindo na BR-367 (mesma rodovia que ligal o destino a Porto Seguro), pertinho da Macuco, o turista já avista o monumento que faz referência à celebração da primeira missa em solo brasileiro. Segundo os historiadores, os portugueses chegaram ao Brasil atracando nas terras de Cabrália, em 1500, e hoje a cidade é considerada patrimônio histórico nacional. Há uma disputa com Porto Seguro e Prado sobre qual é o local da chegada dos portugueses –  por isso, os três municípios juntos são intitulados de Costa do Descobrimento. A Praça do Cruzeiro, em Coroa Vermelha, simboliza exatamente o ponto de celebração da primeira missa. Uma cruz de metal de 16 metros de altura, destaque da área onde possui um comércio local, foi inaugurada em 22 de abril de 2000. 

Ainda em Coroa Vermelha o turista pode fazer uma visita à reserva Indígena Pataxó Txag’rú Mirawê, onde há um resgate da cultura originária brasileira com vivências, palestras, passeios em trilhas, o saborear do peixe preparado na folha de patioba pelos indígenas e até a venda do artesanato local. Seguindo o roteiro histórico, há a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Cabrália, construída no século 18, numa área privilegiada onde se pode ver do alto o rio João de Tiba. Outra vista espetacular é o Mirante “Ai que Lindo”, próximo à igreja, onde se avista o mar, o rio João de Tiba, o rio Camurugi, a vila de Santo André, além do grande manguezal e reservas de Mata Atlântica. 

Para quem gosta de mergulho e passeios marítimos, há uma imperdível aventura de barco até o Parque Marinho de Coroa Alta. O passeio parte do píer de Cabrália indo pela costa, atravessando o rio João de Tiba, até o encontro com o mar. Em aproximadamente 40 minutos chega-se à faixa de areia no meio das águas, onde os turistas descem para mergulhos ou momentos ao sol. Durante o percurso avista-se a praia de Santo André e toda a exuberância de natureza da região. Na volta pode-se dar uma parada da Ilha do Sol – conhecida como o Paraíso dos Doces, onde se pode desfrutar de um almoço, duchas e escolher uma boa cocada, especialidade da casa, antes de voltar de barco até o píer.

A gastronomia rica e repleta de ingredientes frescos contempla também outros países, como dois restaurantes chefiados por italianos que fazem um ótimo mix entre as iguarias locais com o toque europeu. No Trigo Restaurante, bem perto do píer, você saboreia massas frescas criadas com excelentes ingredientes, alguns vindos até da Itália, e eles também dão opções para pratos e pães sem glúten, que deixam as bruschettas ainda mais leves e saborosas. Já o Recanto do Sossego oferece no cardápio pizzas e excelentes risotos com frutos do mar. Claro que, nos dois, não poderia faltar o famoso licor italiano, o Limoncello, para encerrar as refeições.

O outro lado do rio

Para conhecer as praias de Guaiú, Santo Antônio e Santo André, o outro lado de Cabrália, o turista precisar pegar as balsas que saem a cada 30 minutos do píer da cidade, no valor de R$ 5,70 por passageiro e a partir de R$ 25,00 o veículo. A travessia pelo rio João de Tiba vale cada minuto! No total são dez minutos de uma ponta até a outra. A praia de Guaiú é tão tranquila que os moradores brincam que o único “barulho” que existe é o do congestionamento das ondas. A praia de tombo e com ondas mais volumosas convida o turista a dar aquele mergulho de lavar a alma nas águas cristalinas antes de saborear os deliciosos pratos da dona Leonice, da barraca Elias e Leonice. O visitante é recebido com sorrisos e um acolhimento típicos da Bahia. Sucos de frutas da região, drinques coloridos e muitos frutos do mar compõem o cardápio do restaurante que, inclusive, tem a exposição das peças locais do ateliê Joias da terra, com suas cerâmicas e colares à venda para quem passa por lá. 

Outro estabelecimento famoso da região é a Cocada da Lete, um simpático café onde você pode adquirir essa sobremesa tão nacional. Lete já virou personalidade no vilarejo de Santo André participando até já do programa Mais Você, de Ana Maria Braga. E parte da renda das vendas ela destina para o projeto social, Oficina do Saber, que ajuda jovens em situação de risco. 

Já para curtir um pôr do sol dourado que só o Nordeste nos proporciona, o bar Píer João de Tiba, na vila Santo André, pertinho de Guaiú, oferece conforto e um clima de sunset party à beira do rio para quem curte uma boa comida e drinques pertinho da água até depois das 22h. O estabelecimento é um dos poucos que ficam abertos até esse horário na região. Ótimo para quem gosta de jantar e esticar um pouco mais a diversão.  O espaço ainda tem um píer, dando a possibilidade de você poder chegar via rio, a bordo de um barco. 

Para quem deseja se hospedar nesse lado da cidade, há o hotel cinco estrelas Campo Bahia Hotel Villas Spa, onde a seleção da Alemanha ficou durante a Copa de 2014. O espaço se tornou em uma das hospedagens mais luxuosas da região e, depois de entrar no espaço de 50 mil metros quadrados, você entende porque a seleção venceu a competição. Impossível não ter uma performance digna de campeã se hospedando por lá. Ao lado, o quatro estrelas Vila Angatu oferece aos hóspedes uma atmosfera mais histórica de hospedagem, inspirada nas cidades de Paraty (RJ) e Tiradentes (MG), e não menos luxuosa.

Outra praia deslumbrante é a da Bobocas, em Santo Antônio. O mar é um espelho, calmo e com uma belíssima areia dourada. Parada obrigatória no restaurante Maroca Praia. Pés na areia, cadeiras, espreguiçadeiras, sombra extensa e um cardápio sofisticado, com o melhor da gastronomia regional. Fica a cinco minutos de carro do novíssimo Santuário Hotel Fazenda, com apenas 11 quartos e acomodações luxuosas. Na programação, várias atividades típicas da vida em fazenda, além de ter uma atração, aberta a todos os visitantes de Cabrália, que é o Santo Antônio de 15 metros de altura, no topo do hotel. Ali são realizados eventos, visitações e festas de casamento. Além, de servir como um mirante que contempla uma vista exuberante das praias da região.

Para conhecer as atrações, praias e monumentos do destino, o ideal é permanecer, no mínimo, cincos dias em Santa Cruz Cabrália. Há sempre tempo para apreciar belas paisagens, sabores únicos e o frescor de águas cristalinas. 

Veja também

Leia também

+ There are no comments

Adicione a sua