Por que conexão entre mães e filhos é tão intensa? Ciência explica

Tempo estimado de leitura 2 min read

Só quem é mãe sabe. A conexão com os nossos filhos é tão forte e tão intensa que parece até transcendental. Porém, para os cientistas, não há nada de transcendental nessa história. Por mais que o amor de mãe pareça inexplicável, os especialistas garantem: existem, sim, muitas explicações racionais (e até biológicas) por trás dessa ligação.

Segundo o neurocirurgião e neurocientista Fernando Gomes, do Hospital das Clínicas (SP), diversos estudos e pesquisas comprovam a relação fisiológica e emocional que o vínculo afetivo materno pode produzir. “A mulher, como genitora, é ‘bombardeada’ de hormônios como a ocitocina e a prolactina – responsáveis pelo amor e pelo instinto protetor. Esses neurotransmissores são responsáveis também por estimular a produção de leite e a contração uterina. Com isso, fica claro perceber que a ligação entre mãe e filho não é só carnal, mas, também, hormonal, física e emocional”, explica.

Tudo isso já está mais do que comprovado. Existem até fotos — sim, fotos! — que reforçam essa tese. Em 2015, pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), em Cambridge (EUA), conseguiram, pela primeira vez na história, capturar o amor entre uma mãe e um filho. Com a ajuda de um exame de ressonância magnética, puderam fotografar o que acontece com o cérebro do bebê quando recebe um beijo da mãe.

Veja também

Leia também

+ There are no comments

Adicione a sua