“Eu faria qualquer coisa pelos meus filhos”, diz mãe que se ofereceu para doar útero para a filha

Tempo estimado de leitura 3 min read

Quando tinha apenas 18 anos, Danielle Maydom descobriu que nasceu sem útero e não poderia ter filhos. Na época, os médicos explicaram que a jovem tinha a síndrome de Mayer-Rokitansky-Küster-Hauser (MRKH) – uma doença congênita rara que afeta o sistema reprodutor feminino, informou o tabloide britânico Metro. “Saí correndo do quarto pelos corredores iluminados do hospital para tentar encontrar o espaço mais isolado e chorei por cerca de 20 minutos. Depois do meu diagnóstico, fiquei meses sem sair de casa”, ela lembrou. “Meu pai, Stephen, tinha 39 anos quando faleceu. Eu tinha 10 anos e era a única filha dele. A ideia de eu nunca ser capaz de continuar com sua linhagem me assombrava”, ela acrescentou. No entanto, 10 anos depois, Danielle voltou a sonhar com a maternidade após sua mãe, Erica Turner, se oferecer para doar seu útero à filha.

Com o avanço da medicina, o transplante de útero tem se tornado uma opção para as mulheres que desejam ter filhos, porém, não têm órgão. Recentemente, o Reino Unido realizou o seu primeiro transplante de útero bem-sucedido. Quando ouviu a notícia, Danielle ficou muito feliz. Afinal, essa era a sua chance de realizar seu sonho de engravidar. “Eu estava com minha mãe em casa quando descobri sobre o transplante e ficamos muito felizes em saber disso”, contou Dannielle, uma cabeleireira de Hertfordshire, na Inglaterra. “Eu faria praticamente qualquer coisa para vivenciar minha própria gravidez e, eventualmente, dar continuidade à minha árvore genealógica”.

Erica não quer ter mais filhos e espera que seu útero possa ajuda a filha a realizar o sonho de ser mãe. “Eu faria qualquer coisa pelos meus filhos – se ajudar”, disse a mãe de 48 anos. “Eu acharia incrível se Dannielle tivesse seu próprio filho através do meu útero”.

Dannielle Maydom — Foto: Reprodução Metro
Dannielle Maydom — Foto: Reprodução Metro

Após saber sobre o sucesso do transplante de útero no Reino Unido, Dannielle contatou um membro da equipe que realizou o procedimento e espera obter um encaminhamento preliminar. Além disso, a prima da tentante, Jeanette, de 39 anos, também se ofereceu para ser uma doadora caso Erica não possa doar. “Eu sei o quanto Dannielle deseja sua própria família e acho que todos merecem a oportunidade de se tornarem pais, independentemente de como. Isso é o que uma família faz, se ajuda. Se eu tiver a opção de ajudá-la a se tornar mãe, então usarei essa opção”, afirmou Jeanette.

Veja também

Leia também

+ There are no comments

Adicione a sua