O cabelo elástico também é chamado de “chiclete”, já que possui o mesmo efeito da goma de mascar ao ser puxada. Ele estica, aumentando o comprimento, porém demora para quebrar. Isso acontece, principalmente, pelo excesso de produtos agressivos, falta de cuidados pré e pós-procedimentos ou quando há uma mistura de químicas incompatíveis.

“A química abre as cutículas e penetra no interior da fibra capilar e os fios perdem proteínas, nutrientes e massa capilar. Por conta disso, eles ficam sem sustentação, sensíveis e tendem a quebrar, pois não suportam impactos e puxões, mesmo que leves”, explica a tricologista Viviane Coutinho.

Segundo a profissional, existem alguns sinais que indicam se os fios estão ficando elásticos.

“Faça um teste pegando um fio de cabelo. Tente puxá-lo levemente, antes que quebre por conta da força. Se ele quebra rapidamente, provavelmente está sem força. Caso estique, mas não volte ao estado normal, ele precisa ser reconstruído”, explica.

Esse teste é um auxílio, mas o ideal é que os cabelos sejam examinados por um profissional. “Em um salão, há equipamentos específicos para análise do fio e conhecimento técnico e científico”, diz.

Para eliminar a elasticidade dos fios, a tricologista dá algumas dicas de recuperação capilar. Veja:

Dê uma pausa nas químicas

“Para os cabelos voltarem a ficar saudáveis e com brilho, é necessário dar uma pausa nas químicas até que a estrutura capilar esteja recuperada”.

Evite o uso do secador ou outras ferramentas de calor

“O secador, a chapinha e o babyliss emitem temperaturas muito altas que podem causar danos e favorecer a perda de massa capilar. É importante evitar as ferramentas de calor, porém, caso sejam utilizadas, aplique um bom protetor térmico primeiro para diminuir os danos”.

Faça uma reconstrução capilar

“É essencial fazer tratamentos para reconstruir a fibra capilar. É importante a devolução de elementos como aminoácidos e queratina para que a força não seja tão comprometida”.

Faça reposição lipídica

“A reposição lipídica é um processo em que banhamos os fios com óleo vegetal ou óleos essenciais, de modo a trazer emoliência aos fios e devolver o equilíbrio ao couro cabeludo”.

Corte as pontas

“Caso o seu cabelo esteja extremamente elástico, uma alternativa será cortar as pontas que estão fragilizadas. Desse modo, você elimina a área mais ressecada”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo