Depois de se consolidar na venda de joias em prata, com sete anos de atuação, mais de 300 mil clientes em todo o Brasil e um e-commerce que triplicou o faturamento nos últimos três anos, a Céu de Prata lança uma nova empresa – Violeta Joias – para comercializar semijoias douradas. O objetivo é atender uma lacuna do mercado de joalheria, a dos acessórios com ouro focando no minimalismo, já que a maior parte das peças vendidas atualmente são volumosas e chamativas. A proposta da Violeta Joias é comercializar peças sutis que preservam a sofisticação característica do brilho dourado.

O público-alvo inicial são as próprias clientes da Céu de Prata que também gostam de peças douradas. São mulheres entre 24 e 35 anos que procuram elegância, sem perder a essência, pessoas que gostam de semijoias mais delicadas. Para ganhar espaço e chamar a atenção, uma das ações é investir no marketing digital e nas redes sociais para aumentar a base de clientes. Mesmo ainda no começo das operações, a expectativa de faturamento é de R$250 mil até o final de 2023, impulsionado pelas festas de fim de ano, como Natal e Revéillon.

Nova marca, outra identidade

A Violeta Joias foi pensada com uma identidade visual completamente diferente da Céu de Prata. As cores principais são o roxo profundo e o dourado que evocam uma sensação de força e singularidade. O nome ‘violeta’ foi escolhido por conta do seu significado, além do simbolismo de empoderamento feminino e igualdade, a cor no passado era frequentemente associada à realeza, o que proporciona um toque de elegância e sofisticação.

No catálogo, uma vasta coleção de semijoias revestidas em ouro 18k, entre os modelos, colares, anéis, pulseiras e brincos feitos a partir de design especial. A empresa conta com uma equipe diversificada de atendimento, marketing, cadastro e expedição que consegue fazer envio de peças para todo o país. Em São Paulo, será possível receber os pedidos até no mesmo dia, através da entrega expressa via portador.

Segundo a CEO da Céu de Prata, Yara Machado, a ideia da nova marca surgiu depois da empresa entender que o seu público também tinha interesse por peças douradas. “Nós tínhamos a convicção de que nossas clientes preferiam a prata. No entanto, nossa percepção estava equivocada, pois descobrimos que em nosso público existem mulheres que apreciam tanto a prata quanto o dourado, até mesmo porque muitas delas estão inclinadas a combinar os dois materiais de maneiras únicas, e essa revelação nos inspirou a explorar um novo horizonte” conclui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo