Pedro Bial chora em conversa com Marília Gabriela e o filho dela, Theodoro Cochrane: ‘Que lindo!’

Tempo estimado de leitura 2 min read

Pedro Bial se emocionou durante bate-papo com Marília Gabriela e o filho dela, Theodoro Cochrane. Em cartaz, em São Paulo, até o fim de julho, com o espetáculo, “A Última Entrevista de Marília Gabriela”, na qual mãe e filho expõem a própria relação, a jornalista e apresentadora falou sobre o amadurecimento do caçula, de 45 anos. Ela também é mãe de Christiano Cochrane.

“Ele é mesmo uma fortaleza. Eu, a essa altura do campeonato, me sinto muito protegida, tendo o Theodoro por perto. Ele é uma pessoa muito forte e acho que isso é, essencialmente, mérito dele. Ele se formou dessa maneira, foi se constituindo dessa forma e com essa força”, elogiou Gabi, durante participação no Conversa com Bial, desta sexta-feira (31), dia em que completa 76 anos de vida.

“Em geral, eu que faço as pessoas chorarem nesse programa. Que lindo! Fiquei lembrando da minha mãe, que também inverteu tudo. Ela vai fazer 100 anos e, ao mesmo tempo, implico com ela, como você faz”, disse Bial, entre lágrimas a Theodoro.

Antes desse momento de emoção, o ator contou que a ideia de protagonizar um espetáculo com a mãe aconteceu após o falecimento do pai, Zeca Cochrane, em agosto de 2021. “Chegou uma hora em que ficou meio insuportável mesmo. Meu pai morreu, reavaliei minha vida, o que ele tinha feito com a vida dele, o que eu estava fazendo com a minha. Entrei num processo depressivo profundo, fui viver meu luto com minha mãe, em Lisboa, a convite dela”.

Para Theodoro, o momento de reflexão no qual se deparou com a finitude da vida do pai e também com o envelhecimento da mãe foi fundamental para que ele se reerguesse. “É uma catarse na minha vida. Não poderia ter vindo em outro momento”.

Tinha um astrólogo a quem minha mãe recorria em Portugal, que disse [sobre Theodoro]: ‘Você vai atingir seu auge aos 45 anos, vai estar pleno, mas não vai ter muita consciência, vai estar reclamando do mesmo jeito’. E meu pai também dizia: ‘Vejo no seu mapa figuras muito femininas pautando sua vida e vejo nesse auge você tendo muito reconhecimento, fazendo coisa de muita alegria com uma mulher muito forte’. Mal sabia ele que era a minha mãe”.

Veja também

Leia também

+ There are no comments

Adicione a sua