Lipo LAD, cirurgia queridinha das famosas, tem riscos de deformidade? Entenda

Tempo estimado de leitura 5 min read

Uma barriga tanquinho, cheia de gominhos, com muita definição, digna de quem passa horas e horas na academia e tem aquela alimentação impecável! A lipo LAD (Lipo de Alta Definição), também conhecida como LIPO HD, é uma intervenção cirúrgica que entrega esse shape de Instagram, mas também oferece maiores riscos em comparação a uma lipo comum.

Famosas como Virgínia FonsecaBrunna GonçalvesKéferaGkay e Flay são apenas algumas das que já se submeteram à técnica, mas, afinal: o que é a lipo HD?

A principal diferença entre a lipoaspiração e a técnica conhecida LAD ou HD é que, na cirurgia clássica, a gordura é retirada do subcutâneo de maneira uniforme, preservando cerca de 1 a 2 cm de gordura abaixo da pele e deixando a aparência mais magra “por inteiro”. Na lipo LAD ou Lipo HD, a gordura é retirada mais especificamente das bordas musculares, para deixar os contornos musculares — os famosos gominhos — bem aparentes.

Barriga ultra chapada de Virgínia Fonseca — Foto: Reprodução / Instagram

Barriga ultra chapada de Virgínia Fonseca — Foto: Reprodução / Instagram

Como são criados os gominhos na barriga?

Esse efeito de barriga super sarada pode ser criado de duas formas. “Uma é desenhando os gominhos musculares na gordura mesmo, no subcutâneo, e a outra é injetando gordura do próprio paciente dentro da fibra muscular, dentro do músculo, em cada gominho, em cada metâmero. Com isso, se aumenta o volume com a gordura, associado a uma lipoaspiração mais forte nas bordas dos músculos. Então, entre os gominhos você lipoaspira mais, faz praticamente uma aderência dessa pele na musculatura, para conseguir ter uma maior definição”, explica a cirurgiã plástica Maiéve Corralo, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Ela explica, ainda, alguns problemas estéticos que a Lipo LAD pode ter, caso o procedimento não seja muito bem executado.

“É importante manter, pelo menos, alguma camada de três a cinco milímetros de gordura no subcutâneo para evitar retrações de pele, porque a pele pode grudar nessa musculatura e causar alguma deformidade quando a pessoa se movimenta. A gordura acaba também sendo um acolchoamento para essa pele, então, pode haver o risco de que, ao lipoaspirar totalmente essa gordura do subcutâneo, a pele fique com um aspecto mais enrugado, como se tivesse mais envelhecida, porque fica só a pele apoiada na musculatura. Esteticamente, pode fazer falta. Mas, não funcionalmente falando”, esclarece ela.

O doutor Filipe Fusinato, cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, ressalta que toda cirurgia para retirada de gordura, seja a lipo comum comum ou a HD, envolve vários riscos como sangramento, seroma (acúmulo de líquido), tromboembolismo, edema pulmonar, toxicidade anestésica, perfurações e diversos outros. Mas, assim como Maiéve, afirma que a lipo HD pode ter problemas específicos.

“As complicações relacionadas à técnica específica de lipoaspiração em alta definição envolvem irregularidades de contorno, retrações da pele, assimetrias do contorno corporal, aparência não natural, ou que fiquem de uma forma bizarra, que não é normal, fibroses e nodulações específicas nas áreas onde teremos definição corporais e cicatrizes visíveis. Além da evidência de flacidez”, explica o especialista.

O que pode acontecer se o paciente engordar?

Os dois especialistas destacam que, para fazer a lipo HD é necessário que os hábitos de vida do paciente sustentem o novo corpo atlético alcançado com a cirurgia, com uma rotina bastante regrada de alimentação e exercícios físicos.

“O ganho de peso realmente é um grande problema quando se faz a lipo LAD, por isso a minha preferência é a lipo convencional, porque você afina o tecido subcutâneo como um todo, e se o paciente quiser ter uma definição muscular, ele vai lá, pratica a atividade física e ganha definição. Se ele engordar, ou tiver algum problema de saúde e acontecer de ganhar peso, não vai ter uma deformidade”, opina dra. Maiéve.

Então, antes de decidir fazer uma lipo de alta definição, é preciso pensar muito bem. “Pense em como vai ser a sua vida para frente, se realmente você está disposto a seguir uma atividade física regular, manutenção de peso, para não ter um resultado que, em vez de ser um sucesso, pode ser uma catástrofe”, alerta a cirurgiã.

Gkay e Flay também ostentam barriga cheia de gominhos — Foto: Reprodução / Redes sociais

Gkay e Flay também ostentam barriga cheia de gominhos — Foto: Reprodução / Redes sociais

Escolha de profissional é essencial

Decidiu realizar o sonho do tanquinho próprio? Pesquise bastante antes de fazer a cirurgia e escolha um bom profissional. “Operar com um cirurgião plástico, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, é essencial. A técnica acaba tendo mais riscos, em geral são cirurgias mais longas, que demoram mais do que quatro, seis horas. E toda a cirurgia com mais de cinco horas acaba tendo um risco aumentado de trombose, então tem que ter todos os cuidados, uso de anticoagulante, meia compressiva. É muito importante escolher o profissional habilitado, além de realizar o procedimento em um hospital seguro, para minimizar os riscos”, diz Maiéve.

Apesar de arriscado, o doutor Filipe Fusinato afirma que a técnica, quando bem executada, é segura.

“A lipoaspiração em alta definição ou lipo hd foi criada pelo cirurgião plástico colombiano doutor alfredo royos, desenvolvida a partir de 2000, então faz mais de 20 anos que essa técnica existe, e ela foi consagrada, provada cientificamente ao longo desses anos todos com relação à sua técnica e à sua segurança”, diz ele.

Veja também

Leia também

+ There are no comments

Adicione a sua